Carta a um amor "não" correspondido I

Estávamos caminhando em silêncio quando você me disse que não dava mais, eu levei um susto, mas não quis protestar, entendi, aceitei, quem sabe era apenas mais uma crise.
O tempo passou, os anos passaram, nos afastamos, eu sabia que isso iria acontecer mas nunca acreditei. E mesmo que se passem meses, cada vez que nos falamos, parece que tudo volta, é como se tudo tivesse acontecido ontem.
Eu não sei escrever diálogos, eu prefiro contar, para mim, a primeira pessoa trabalha melhor que a terceira.
Confesso que ainda fico nervosa e sem assunto quando nos falamos, sempre te deixei claro o que eu sentia, ou o que eu ainda sinto, se assim preferir.
Não gosto de demonstrar que estou aqui, te esperando, enquanto você vive mais um dos seus romances, você nunca me deixou perder a esperança, mas ambos sabem que por mais que tentamos, parece que nunca irá dar certo.
Nossas vidas deram voltas, conhecemos outras pessoas e vivemos outras histórias, isso aconteceu muitas vezes, e muitas outras vezes decidimos tentar mais uma vez, mais e mais, o fato é que as coisas nunca acontecem.
Às vezes eu acho que, como você tem total conhecimento do que eu sinto, você acha que nunca vai me perder, e apenas adia a nossa história. Odeio quando você se mostra desinteressado, mas você jamais me deixou perder a esperança.
Ontem eu falei com você, e disse com todas as letras eu o futuro é nosso, e você nem imagina o quanto eu espero por esse futuro.
(trs)

5 comentários

  1. Obrigada pela visita Ana.
    Já experimentei um amor assim e não foi legal.
    Ele me alimentava de falsas esperanças e dessa forma perdi os melhores anos de minha vida.
    Hoje me libertei.
    Graças a Deus por isso!
    Bjokas

    ResponderExcluir
  2. Graças a Deus mesmo que você se libertou, quando escrevi este texto eu me inspirei nas milhares de mulheres que sofrem por amor, todos os dias.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana!
    Obrigado pela visita, comentário e voto. Valeu muito a sua força.
    É complicado quem se prende no passado e vive a estagnação. A vida é feita de dias. Então que a colheita de dias seja boa. (sorrio)
    Abraço, Jeferson

    ResponderExcluir
  4. Cartas de amor é libertação!!!!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana!!!
    Estou passando por isso e quero me libertar, não quero viver no passado, quero arrancar essas correntes e seguir a vida sem olhar para trás.
    Como a Bebeth disse perdemos muito tempo de nossas vidas esperando algo que nem sabemos se esse dia vai chegar. A vida é feita de momentos, o que eu disse no começo desse comentário já faz parte do passado, viva o agora o que você pode tocar, sentir, não o que você não tem certeza.

    ResponderExcluir

Se gostou comente, mas prometo melhorar no próximo

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger